Sensualidade, o tal poder feminino - Reflexão em Eclesiastes 7:26



“que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra”
I Tessalonissenses 4:4


“Sempre que uma pessoa usa meios antibíblicos para tentar alcançar seus objetivos, ela está pecando”
Martha Peace


Muito se fala de um poder que é próprio da mulher – o poder da sensualidade. O poder de convencer as pessoas com um sorriso ou um olhar, poder de colocar os outros (especialmente os homens) na palma de suas mãos, o poder de conseguir o que quer através da sensualidade. As que dizem que o tem se gabam dele e esbanjam o seu uso. Muitas que acreditam não tê-lo correm desesperadas a fim de desenvolvê-lo e conquistá-lo a qualquer preço.

Mas afinal, que tipo de poder é esse? O que a Bíblia fala sobre ele? Devo buscá-lo? Mas o que é sensualidade? Se recorrermos ao dicionário veremos de forma clara e simples que sensualidade é um termo relativo à sexualidade, erotismo. É o poder de atração para si através do apelo sensual ou sexual. Em outras palavras, é a capacidade de atrair o desejo sexual de outro para si.

A sensualidade e a Manipulação.

Lendo Eclesiastes 7:26 me deparei com uma advertência aos homens contra esse tal poder feminino.: “Achei coisa mais amarga do que a morte: a mulher cujo coração são redes e laços e cujas mãos são grilhões; quem for bom diante de Deus fugirá dela, mas o pecador virá a ser seu prisioneiro.” Salomão compara o poder de sedução da mulher como algo mais amargo que a própria morte, capaz de prender um homem e escravizá-lo.

A mulher que se utiliza da sua beleza, sensualidade e sexualidade para conseguir o que quer é chamada de manipuladora. Manipular nada mais é que influenciar inadequadamente alguém a fim de conseguir algo. A sensualidade usada como poder é manipulação. É usar seus atributos sexuais a fim de atuar no desejo sexual do outro com o intuito de conseguir algo em troca: seja atenção, prazer, favor ou mesmo algo material.

Martha Peace descreve manipulação pecaminosa como “usar palavras e/ou semblantes para intimidar ou persuadir uma pessoa a deixar você fazer o que quer”. A sensualidade como poder visa despertar desejo sexual do outro como meio para atingir um alvo. O fato é que muitas mulheres usam sua sensualidade como sua mais importante ferramenta de poder. Muitas adornam com sensualidade suas roupas, maquiagens, cabelos, andar, falar, comportamento e atitude com a finalidade de influenciar, convencer e chamar a atenção através do desejo sexual (conscientemente ou não).

Até mesmo no casamento a sensualidade pode ser usada de forma pecaminosa, manipuladora, como ferramenta de poder. Usar a sua sensualidade para convencer seu marido a fazer algo que ele não quer ou usar o sexo como moeda de troca ou ferramenta de tortura é completamente condenado pelas Escrituras. (Isso é assunto para um outro momento)

E o que a Bíblia fala sobre sensualidade utilizada como ferramenta de poder?

A Bíblia utiliza o termo lascívia para se referir à sensualidade pecaminosa, ao erotismo. A lascívia é incluída na descrição das obras da carne em Gálatas 5:19: “Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia”.

Ela também é citada em Colossenses 3:5 como fazendo parte de da natureza humana terrena: “Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria.”

A Bíblia também nos diz categoricamente que agir de forma a atrair para si o olhar ou desejo sexual de um homem que não seja seu marido é atrair para si e para o outro pecado e juízo: “Eu, porém, vos digo, que qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, em seu coração, já cometeu adultério com ela.” Mateus 5:28

Usar a sensualidade através de roupas, atitudes ou comportamento fora do casamento, seja para conseguir favor, atenção ou preferência, influenciar ou convencer é inadequado e fora de propósito. É impuro, é desonrar o seu corpo, é ofender e defraudar o próximo. É pecaminoso, é carnal, e pode chegar a ser considerado prostituição.

Podemos relembrar rapidamente alguns exemplos na Bíblia de mulheres que abusaram do seu poder da sensualidade. Dentre elas temos a mulher de faraó (Gênesis), Dalila (Juízes) a moça da janela (Provérbios). Em todos os casos o apelo sexual feminino foi usado a fim de convencer homens a fazerem o que era desejado. Em todos esses casos, explicitamente, a finalidade era imprópria e o fim não foi nada bom.

Trocando em miúdos, o poder da sensualidade tão valorizado e buscado até mesmo por mulheres cristãs nada mais é que um uso errado (entenda-se pecaminoso) da sexualidade projetada por Deus a fim de manipular e influenciar de maneira inadequada outras pessoas (entenda-se homens) a fim de conseguir algum tipo de favor. E o fim pode não ser nada bom...

O lugar Bíblico da sensualidade

Foi o próprio Deus que nos criou seres sexuais. Ele criou a nós, mulheres, com características, belezas e encantos para um propósito bem determinado. Há hora, lugar e forma certa de usarmos a nossa sensualidade, e esse lugar é o casamento. O propósito é o deleite mútuo e a glória de Deus.

A mulher deve cuidar de seu corpo, de sua aparência, de suas roupas a fim de agradar e deleitar seu marido. Essa preocupação feminina em si não é pecado, desde que esteja no contexto do casamento e que não seja utilizado como forma de manipulação. O sexo e a nossa sensualidade foram criados por Deus, mas devem estar restritos às ‘quatro paredes’ do casamento.

Um caminho melhor

Se uma mulher deseja desenvolver o poder de conquistar, influenciar ou atrair existe um caminho muito melhor. Devemos ‘lutar’ com as armas certas. Em lugar de procurar as armas femininas relacionadas ao apelo sensual/sexual devemos buscar armas espirituais a fim de atrair e influenciar positivamente as pessoas ao nosso redor. Temor a Deus, espírito manso e humilde, sabedoria, decência e modéstia são todas as armas das quais as mulheres precisam. O nosso sábio conselho e nossas orações intercessórias é que devem influenciar as pessoas. O brilho de Cristo em nossas vidas é o que deve fazer os homens olharem em nossa direção.

A mulher que teme ao Senhor não precisa se utilizar de artimanhas sexuais para manipular os homens, antes, O Espírito Santo que nela habita a conduzirá a agir como uma motivadora convicta de que quem transforma as situações e as pessoas de forma verdadeira e honesta é somente o próprio Deus.

“Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição; que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus; e que, nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude a seu irmão; porque o Senhor, contra todas estas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingador, porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação.” I Tessalonissenses 4:3-7

Um abraço de uma mulher que deseja usar as armas certas e atrair e influenciar as pessoas por refletir brilho de Cristo,
Renata Veras

You Might Also Like

8 comentários

  1. Oi Keylla! Essa é aquela beleza que não perece...

    ResponderExcluir
  2. A sabedoria está mto acima da sensualidade. O feeling no relacionamento Cristão, não tem forma e nem aparência. Pq o amor verdadeiro num relacionamento saudável, é o proprio amor de Deus que os uniu...

    ResponderExcluir
  3. Lembrei de Abigail. Davi foi atraído por sua sabedoria. Após a morte de seu esposo, ele casou com ela!!

    ResponderExcluir
  4. Lembrei de quando Davi achou Abigail atraente por sua sabedoria. Após ela ficar viúva, ele não perdeu tempo e casou com ela!! Hauhau

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha
      Isso mesmo, Thamyris!
      Abraço carinhoso,
      Renata Veras

      Excluir
  5. Olá Renata, amei a sua publicação.
    O texto é de sua autoria?
    Gostaria de usá-lo num sermão na igreja, citando a fonte.Obrigada!

    ResponderExcluir
  6. Texto lindo, enviado do próprio Espírito de YAHWEH, que traz parte da Grande Verdade de Cristo, porém, hoje, textos como esse, inspirado na doutrina de Cristo, nao interessa mais a maioria dos cristãos atuais, principalmente a mulher cristã moderna. O apelo para o sensualismo, por todos os meios apresentados, nesse lindo texto, cresceram absurdamente, e, por estar ligado aos desejos da velha natureza, torna-se, terrivelmente, atraente. Essa Verdade de Cristo encontra resistencia, devido ao grande número de filhos da carne, ou seja, utilizando como base o contexto apresentado, pela comentarista, existem mais mulheres sensuais, que inclinam-se para os desejos contrários a YAHWEH, do que mulheres, verdadeiramente, cristas, submissas a vontade do Senhor, que suprimem, por meio da verdade, seus desejos pecaminosos. Nesse diapasão, ha uma multidão de filhas de Caim inclinadas para os desejos impuros, contra uma pequena parcela da humanidade de mulheres que submetem-se a Jesus Cristo e sua santa doutrina. É uma triste realidade e que só encontrara fim, no Grandioso Dia do Senhor, o Dia determinado, para seu Retorno.

    Paz seja com todas vocês !!!

    ResponderExcluir

Popular Posts