Carta aberta para minha amiga que perdeu seu bebê..


Querida amiga,

sei que seus dias têm sido difíceis. Imagino que as dúvidas e os sentimentos de dor, tristeza, solidão venham sendo suas companheiras constantes nesses últimos tempos. Meu desejo é que elas logo te abandonem ao receber o consolo e lembrar da esperança que temos em Cristo. E é por essa razão que gostaria de escrever algumas palavras.

Amiga, não minimizo a sua dor.

Entendo que a sua experiência muitas vezes é desconsiderada ou sua dor é vista como exagerada ou desproporcional, mas quero que saiba que entendo que não é assim. Sim, a frequência com que abortos espontâneos acontecem não tornam essa experiência banal ou menos dolorosa.

Da mesma forma, saiba que Deus não desconsidera sua dor. Nós não temos um Salvador distante de nós, insensível às nossas dores mais íntimas, mas um Pai que conhece as nossas tristezas e se compadece de nós (Hebreus 4:14-16).

Mas amiga, não permita que o sentimento de autocomiseração tome de conta do seu coração. Não permita que essa experiência ganhe espaço e crie raízes de amargura.

Amiga, seus sentimentos são legítimos.

Tudo bem em chorar e se entristecer. Perder um bebezinho antes mesmo dele vir à luz é mais um dos tristes fardos da queda sobre nós. Sim, por mais que convivamos com os tristes efeitos da queda dia após dia não somos capazes de nos acostumar com eles. Toda natureza chora e geme aguardando o dia em que seremos finalmente glorificados. Todos nós gememos ansiosamente aguardando a redenção do nosso corpo. (Romanos 8:22,23)

Amiga, só não permita que a lágrimas dos seus olhos te impeçam de enxergar a bondade e o amor de Deus em todos os seus caminhos. Que sua tristeza não te faça perder o foco no alto, onde nossa esperança vive (Colossenses 3:1,2)

Amiga, é normal ter dúvidas.

Entendo que as dúvidas a respeito de qual o propósito de tudo isso e do porquê ter acontecido logo com você costumem aparecer. As dúvidas a respeito de se de fato você teve um filho, se pode ser considerada mãe, de onde esse bebezinho está agora podem pairar na sua mente e isso te aflige.

As pessoas tendem a agir como se nada tivesse acontecido, como se bebê algum tivesse existido e isso pode também te machucar.
Sim, você foi agraciada com a experiência maravilhosa de gerar uma vida no seu ventre, mesmo que essa vida não tenha tido a possibilidade de ver a luz. O mesmo Deus que contemplou em nosso ventre os nossos bebês que hoje já são grandes, também contemplou o seu e escreveu seus poucos dias de existência. (Salmo 139:13-16)

Mas não, não temos todas as respostas. Algumas dúvidas só serão esclarecidas quando estivermos com o nosso Pai no céu, mas temos a certeza do amor e bondade incondicionais do nosso Deus.

Lembra que tudo vem da mão bondosa do nosso Deus. O seu presente, por mais breve que tenha sido, veio das mãos de Deus. E como as Escrituras nos dizem, O Senhor deu, o Senhor tomou, bendito seja o nome do Senhor. (Jó 1:21)

Amiga, você não está só.

Sei que no meio disso tudo você deve estar se sentindo meio sozinha. Ninguém sente essa perda tão intimamente quanto você e por isso esta parece ser uma experiência tão individual, tão solitária. As vezes nem aqueles mais chegados conseguem participar dela em toda inteireza quanto você. E tudo isso te faz sentir solidão.

Mas lembra que você nunca está só. Temos um Deus que se compadece de nós e que anda do nosso lado enquanto atravessamos o vale da sombra da morte (Salmo 23:4).

E nós, como parte da sua família espiritual e membros do mesmo corpo, sofremos junto com você.

Sim, minha querida amiga, meu desejo é que todas as dúvidas, os sentimentos de dor, solidão e tristeza logo abandonem o seu coração à luz da verdade que conhecemos em Cristo, ao relembrar da esperança que temos em Deus e ao receber o consolo que excede todo o entendimento que vem direto do alto.

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Pai das misericórdias e Deus de toda consolação, que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações.” 2 Coríntios 1:3,4
“Que a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guarde o seu coração e a sua mente em Cristo Jesus.” Filipenses 4:7

Um abraço carinhoso da sua amiga,
Renata Veras.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Bom dia Renata!
    A dois anos passei por um aborto espontâneo e até hoje sofro com isso, mais ler essa carta me deu uma paz imensa.Suas palavras foram um conforto ao meu coração, pois nem amigos e familiares souberam lhe dar com isso é se isolaram de mim na época, graças a Deus meu esposo me ajudou muito!Deus te abençoe muito, para que você possa alcançar muitas mulheres, edificando todas elas a luz da Palavra de Deus!

    ResponderExcluir

Popular Posts