Acumuladoras de Fardos - Reflexões em Mateus 11:28-30



‘Eu acho que eu não vou dar conta!’ Já repeti essa frase inúmeras vezes, algumas com lágrimas nos olhos. Parei pra pensar que, se o fardo que Jesus nos oferece é tão leve, porque estamos tão sobrecarregadas, esgotadas, estressadas, ansiosas, culpadas, já morrendo?

O fato é que somos acumuladoras de fardos. Como se não já os tivéssemos o bastante, sempre conseguimos pegar mais um. Fardos que nós mesmos escolhemos carregar e que nos esmaga. Obrigações, padrões regras que aceitamos, mas que Cristo nunca exigiu de nós. 

  • Fardo de ser uma dona de casa impecável.
  • Fardo de ter o corpo perfeito
  • Fardo de sempre estar bem apresentável
  • Fardo de ser a rainha do homescholling
  • Fardo de ter filhos perfeitos
  • Fardo de ter o casamento perfeito
  • Fardo de não deixar louça na pia antes de dormir (acredite: algumas se culpam profundamente se falharem nisso)
  • Fardo de não sair sem maquiagem
  • Fardo de responder todas as mensagens 
  • Fardo de estar sempre disponível para todos
  • Fardo de ser sempre disponível.
  • Fardo de ser perfeita, impecável.

De fato, algumas de nós carregam fardos pesados demais. E se sentem culpadas porque não dão conta (e quem daria?). E de onde tiramos tudo isso? Daquilo que julgamos ser necessário fazer ou ser para sermos aceitas pelos outros ou por Deus. Tiramos esses fardos da nossa cabeça criativa, do que aprendemos durante a vida, do que vemos nos outros. Embora sejam coisas até louváveis, temos alguns problemas essenciais:

  • Na maioria dos casos, nossos fardos são deturpações daquilo que Deus espera de nós. 
  • Além disso, nossos fardos pesam sobre nós pq são o nosso padrão falando mais alto que o padrão de Deus. 
  • Muitas vezes, os fardos que carregamos escondem pecados sérios no nosso coração: inveja, temor de homens, desejo de agradar aos outros, orgulho, competição, vaidade, comparação, perfeccionismo.
  • Às vezes, os fardos que carregamos simplesmente refletem ignorância: não conhecemos o verdadeiro fardo de Cristo. Não conhecemos o que Ele realmente espera de nós.

E por isso eles nos sobrecarregam. Mas o fardo de Cristo é leve.

Às vezes só precisamos fazer como Maria, sentar aos pés do mestre e aprender mais da sua Palavra, aprender mais daquele que é manso e humilde de coração e, então, encontrar descanso para nossas almas.

Cristo grita nos nossos ouvidos hoje: Renata, Renata... se sobrecarregas com muitas coisas, mais só uma é necessária. Coisas até boas, mas não vitalmente necessárias.

E o que Cristo exige de nós? Como saber o que ele realmente exige de nós e o que outros ou eu mesmo estou exigindo? Aquietando um pouco o nosso lado ‘Marta’ e sendo um pouco mais ‘Maria’, sentando-nos aos pés do nosso Mestre e aprendendo mais sobre o que Ele espera de nós. Abrindo a nossa Bíblia e observando o nosso caminho, nossas escolhas, nossos fardos segundo a sua Palavra!

Às vezes, um exame breve é necessário para ajustar nosso foco e nos trazer alívio. A diferença, em alguns casos, pode parecer sútil... mas, de fato, é libertadora.

  • Deus não disse que minha casa tem que ser impecável como uma casa de revista: Deus disse que eu devo ser uma boa administradora daquilo que ele me deu e que minha casa deve servir aos outros.
  • Deus não disse que eu tenho que ter o corpo perfeito igual ao da dona do Instagram: disse que eu tenho que cuidar do meu corpo e da minha saúde.
  • Deus não disse que eu devo estar sempre na moda: disse que eu devo estar sempre apontada de mansidão e humildade.
  • Deus não disse que eu tenho que ser a rainha do homescholling: disse que eu devo ser responsável pela educação dos meus filhos.
  • Deus não disse que eu tenho que ter filhos perfeitos, Santos, salvos: disse que eu devo ensiná-los na disciplina e na admoestação do Senhor.
  • Deus não disse que tenho que estar sempre disponível para todos e dizer sim para tudo: Deus disse que eu tenho prioridades e que devo respeitar essas prioridades a fim de cumprir bem as responsabilidades que Ele me deu.
  • Deus não disse que eu não poderia mais pecar: disse que se eu pecar, tenho advogado junto ao Pai!

 E o mais importante: 
  • Deus não disse que eu tenho que cumprir todas essas coisas para ser aceita, porque Cristo cumpriu tudo em meu lugar. Só isso já transforma o peso de cada uma dessas coisas, porque não pesa mais sobre mim o peso insustentável de precisar fazê-las para ser aceita por Ele, mas pesa sobre mim o suave e deleitoso fardo de fazê-las pq Ele já me aceitou... e ainda me ajuda a fazê-las!

O fardo de Cristo é leve:

  • Porque nos libera do peso da auto-justificação,
  • Porque nos liberta do peso de uma justiça própria 
  • Porque nos libera do peso desejo excessivo pecaminoso de agradar os outros
  • Porque nos liberta do peso do perfeccionismo
  • Porque nos leva para perto de Deus.
  • Porque é um fardo que ele nos ajuda a carregar
  • Porque é um fardo que ele mesmo carrega
  • Porque é um padrão que ele mesmo cumpriu

E todo fardo dividido com Cristo se torna mais leve.

E mais uma vez Cristo nos fala:

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” Mateus 11:28-30

Cristo grita nos nossos ouvidos hoje: 
Renata, Renata... se sobrecarregas com muitas coisas, mais só uma é necessária. Coisas até boas, mas não vitalmente necessárias. Ame a Deus sobre todas as coisas, busque o seu Reino em primeiro lugar, tema ao Senhor, observe a sua palavra.

Temos uma oferta irrecusável. Trocar nossa infinidade de fardos desnecessários pelo fardo de Jesus que é leve. E é leve porque ele mesmo carrega. Porque ele nos ajuda a carregar. Todo fardo que carregamos por nós mesmas se torna pesado. Todo fardo dividido com Cristo se torna leve.

Que Cristo nos ajude a jogar tantos fardos desnecessários fora e descansar na leveza que Ele nos oferece.
Um abraço carinhoso,

Renata Veras.

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts