Submeter-se não te convém? Reflexões em Colossenses 3:18-25


Submeter-se não te convém? Reflexões em Colossenses 3:18-25
Série Colossenses – Parte 5
(Para a parte 1 - Viva de Maneira Digna - clique aqui)
(Para a parte 2 - Finque suas Raizes em Cristo - clique aqui)
(Para a parte 3 - Vestida a Caráter - Mulheres do Alto - clique aqui)
(Para a parte 4 - Seja Rica da Palavra - clique aqui)

Participamos de uma nova realidade de vida. Não fazemos mais parte do reino das trevas, mas somos cidadãs reais. O caráter desse reino é o caráter do seu Rei. Nós, suas súditas, devemos apresentar esse mesmo caráter, devemos viver e nos portar de maneira digna da nova realidade de vida.

O fato de fazermos parte dessa nova realidade de vida, de estarmos nesse novo reino, possui implicações práticas para a forma como desempenhamos nossas funções sociais e familiares. Devemos cumprir nossos papéis também de maneira digna do Senhor.

Deixando as outras questões de lado, podemos pensar um pouco sobre a forma digna da mulher se relacionar com seu marido. Como convém que a mulher que faz parte do reino de Cristo de relacione com seu esposo?

Mulheres, sujeitem-se a seus maridos, como convém a quem está no Senhor. Colossense 3:18

Devemos ser submissas em primeiro lugar por causa de Cristo – é Ele quem organiza as coisas e foi Ele quem decidiu que na organização familiar haveria uma estrutura funcional de ordem em que ao marido caberia a função pesada e responsável da liderança do lar. A organização econômica e funcional não implica inferioridade ou superioridade do que é liderado e do que lidera. O próprio exemplo da Trindade em sua organização econômica para a salvação na qual Cristo se submete e obedece ao Pai demonstra que a submissão não implica em inferioridade ontológica – Cristo continuou sendo completamente e igualmente Deus.

Devemos ser submissas por causa da nova realidade em que nos encontramos – não vivemos mais de acordo com os padrões do mundo, mas de acordo com os padrões, normas e regras do Reino. Se o Senhor determinou que a organização do casamento fosse essa eu, confiando nos planos soberanos e bondosos do Senhor, tranquilamente confio e aceito a sua determinação.

É interessante que, de certa forma, a submissão da mulher para com o homem deve ser voluntária, não exigida ou imposta pelo marido. Você não vai encontrar nas Escrituras nenhuma ordem para que os maridos exijam a submissão de suas esposas ou as discipline caso elas não se submetam.

A ordem vem do alto, não do marido. Desobedecer a essa ordem é desobedecer a Deus, não ao marido.

Submeter-se não é fácil. Assim como não é fácil se despojar de tudo aquilo que não faz parte da nossa nova realidade em Cristo. Assim como para nos livrar da velha mulher e nos revestir da nova mulher, para sermos submissas dependemos da ajuda do Senhor e da atuação do Espírito Santo em nossas vidas.

Uma vez que caminhamos no processo de nos livrar da ira, amargura, gritaria, maledicência e passamos a encher o nosso coração de bondade, mansidão, alegria e paz, o caminho para a submissão vai se tornando mais e mais fácil.

Sempre que preciso falar de submissão sou interpelada (e até desacreditada) com o argumento de que os homens não são dignos de submissão. Um pouco do que Colossenses nos ensina já nos ajuda a entender que a nossa submissão é, em primeiro lugar, por causa do Senhor, não de homens. Os versículos que antecedem e seguem essa seção deixam claro qual foco devemos ter enquanto lutamos com a questão da submissão:

Tudo o que fizerem, seja em palavra ou em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio dele graças a Deus Pai. Colossenses 3:17

Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança. É a Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo. Colossenses 3:23,24

Todas nós lutamos com a questão da submissão em maior ou menor grau. Mas com a ajuda do Alto e a perspectiva correta (olhando para o alto), temos a motivação correta para viver de maneira digna, como convém ao Senhor. Que o Senhor nos ajude!

Abraço carinhoso,
Renata Veras.

Reflita sobre isso:

Quais as suas principais lutas com relação à submissão? Escreva-as num papel e coloque-as diante de Cristo.

Quais os motivos que lhe ocorrem quando você resolve não se submeter: ele não merece, eu sei mais, não é justo? Tente identificar os pensamentos que lhe ocorrem quando a submissão se torna um desafio.


You Might Also Like

2 comentários

  1. Para que haja harmonia plena no cotidiano de um casal é preciso que ambos saibam em que suas ações e/ou funções estão fundamentadas, embasadas e os propósitos dessa união e para isso se faz necessário o conhecimento e entendimento profundos dos ensinamentos de Cristo.

    ResponderExcluir

Popular Posts