[Série Colossenses 1] Viva de Maneira Digna! Reflexões em Colossenses 1


Série Colossenses Imagens e Estudo Bíblico – Parte 1

Um problema muito comum entre nós mulheres é o que chamam de distúrbio de imagem. Um distúrbio de imagem acontece quando alguém não tem consciência de seu estado e começa a se prejudicar devido a isso. Na vida espiritual o distúrbio de imagem encontra um paralelo interessante. Muitas de nós não têm consciência de quem somos e vivemos perdidas, angustiadas em busca de um significado e de um valor que não conseguem encontrar. Muitas de nós não tem consciência de quem são como cristãs. Não sabem quem Cristo é, não sabem quem elas eram antes de Cristo. Não tem consciência do que Cristo fez por elas e nem da sua nova realidade como filhas de Deus. Por essa razão vivem uma vida espiritual mesquinha e não conseguem experimentar a plenitude e as maravilhas da vida que Cristo planejou para nós.

No primeiro capítulo de Colossenses encontramos um panorama revelador, consolador e motivador sobre a nossa nova realidade em Cristo.

Quem é Cristo?

O primeiro passo para uma compreensão e uma imagem adequada de quem somos é compreender quem é Cristo, quem é aquele que morreu entregando a sua vida por cada uma de nós. Nesse primeiro capítulo encontramos verdades fundamentais sobre a pessoa de Cristo.

Cristo é o próprio Deus. Mais do que um homem especial, ele é a imagem exata do Deus invisível (v.15). Ele é o próprio Deus que humildemente se submete à condição de servo em nosso favor. Ele é aquele que existe antes de todas as coisas e no qual tudo subsiste (v.17), através do qual fomos criadas e somos sustentadas dia após dia. Ele é o Deus eterno e tudo depende dEle. Ele é o primogênito de toda a criação, não no sentido de ter sido criado, mas no sentido de ter a primazia sobre tudo. Pois foi por meio dele que tudo foi criado. Tudo foi criado por ele e para ele – inclusive cada uma de nós (v.15,16). Ele o Cabeça da igreja (v.18) Nele habita toda plenitude (v.19)

O Deus, o único Deus, o próprio Deus é o nosso Deus, aquele que se importa conosco, que se compadece de nós. Quantas vezes tratamos Cristo com indiferença, fazendo dEle um mero meio para atingir objetivos. Quantas vezes, na loucura do dia a dia esquecemos completamente que Ele tem tudo sob controle. Quantas vezes nos angustiamos e nos exaurimos por acharmos que somos nós as responsáveis por fazer as coisas fncionarem, que sem o nosso esforço as coisas simplesmente caminharão para o caos. Vivemos como se não houvesse Cristo. Ou se afirmamos que cremos em Cristo, nosso conhecimento sobre Ele e a realidade dele em nossas vidas é fraquíssima, quase inexistente.

Entender quem é Cristo e qual o seu caráter deve fazer brotar em nós um sentimento de profunda reverência, dependência e devoção. Cristo não é um ser iluminado, um homem bonzinho, um guru ou um gênio da lâmpada. Não é alguém que só entra em ação quando chamamos. Ele não é nosso ‘pariceiro’. Ele não nos deve nada, mas devemos tudo a Ele. Tudo o que somos e temos foi criado por meio dEle. É Ele que nos sustenta, nos dá cada novo dia de vida. Ele é o próprio Deus e por isso mesmo caímos aos pés dele em atitude de profundo temor, obediência e adoração.

Convenhamos, se a realidade de quem Cristo é fosse abundante em nossas vidas viveríamos de maneira completamente diferente. No lugar da ansiedade, seríamos mais confiantes. No lugar do medo e do temor, riríamos do futuro. No lugar do cansaço pra tentar controlar tudo, descansaríamos mais. No lugar das angústias, viveríamos tranquilas. No lugar das reclamações e murmurações, ações de graças.

E porque não vivemos assim? Talvez porque olhamos mais para nós mesmas do que para Ele. Nossa vida é mais orientada para as circusntâncias do que para Cristo. A solução? Pedir ajuda ao mesmo Cristo, pra nos fazer conhecê-lo melhor. Para nos ajudar a viver à luz da realidade de ter Cristo como Senhor de nossas vidas.


O que nós éramos antes de Cristo?

Outro passo para a compreensão de quem somos é ter consciência do estado miserável no qual nos encontrávamos. A doutrina da depravação total nos ajuda a entender o que o pecado causou em nós. Dizer que somos totalmente depravadas não significa dizer que todas nós somos tão pecadoras quanto poderíamos ser, mas que tudo em nós, cada aspecto, cada célula, foi tocada pelos efeitos do pecado. Não somos tão boazinhas quanto costumamos nos considerar, somos desesperadamente corruptas.

- Estávamos completamente dominadas pelas trevas (v.13). Vivíamos para satisfazer os nossos próprios desejos pecaminosos. Éramos escravas do pecado, incapazes de nos livrar por nós mesmas

- Éramos estranhas e inimigas de Deus por causa das nossas obras más (v.21). Os nossos pecados faziam separação entre nós e Deus. Estávamos debaixo da ira de Deus.

Entender quem éramos antes de Cristo tira de nós qualquer tipo de justiça própria, automerecimento. Nos coloca em uma posição de humildade e completa dependência.

Entender quem éramos antes de Cristo nos faz desprezar nossa vida antiga, rejeitando o que era próprio da vida pecaminosa que vivíamos anteriormente.

O que Cristo fez por nós?

O Pai nos tirou da nossa condição deplorável e em Cristo recebemos a redenção, isto é, o perdão de todos os nossos pecados (v.14). Somos libertas, livres do poder escravizador que o pecado tinha sobre nós. Se antes não tínhamos opção senão pecar contra Deus, agora, pela obre de Cristo somos capacidatas pelo Espírito Santo a viver de maneira diferente e agradar a Deus. Isso é maravilhoso!

Somos arrancadas do domínio das trevas e levadas para uma nova realidade de vida, para o Reino de amor de Cristo (v.13). Fazemos parte de uma nova realidade, fazemos parte de um novo Reino. O nosso Rei é Cristo. Somos cidadãs reais.

Não apenas isso, mas Cristo também nos reconcilia com Deus através da sua morte (v.22). Através da obra de Cristo não somos mais inimigas de Deus, mas temos um novo relacionamento com Ele. Somos mais que amigas, somos filhas por adoção (Gálatas 4:5-7), herdeiras das maravilhosas e ricas bênçãos do Pai. Como mães entendemos bem o que significa um relacionamento entre pais e filhos e é esse tipo de relacionamento que temos hoje com Deus todo poderoso.

Cristo, por seu sacrifício na cruz, nos perdoa e nos lava de todo o pecado e nos prepara vestes novas. Cristo faz tudo isso com o objetivo de nos limpar com completo, nos apresentar santas, inculpáveis e irrepreensíveis (v.22). Para que todo homem e toda mulher sejam perfeitos em Cristo (v.28).

Entender quem éramos antes de Cristo e o que Cristo fez por nós deve fazer brotar em nosso coração um profundo sentimento de gratidão – essa é uma tônica no livro de Colossenses: Seja Agradecida! Olhar para o caráter de Cristo e olhar para nossa condição como pecadoras deve ser motivo suficiente para viver uma vida plenamente satisfeita e agradecida. Somos tentadas dia após dia a olhar para o que nos falta e não para o que temos. Nossa vida não se limita mais à meras questões terrenas e temporais. Fazemos parte de uma nova realidade e em Cristo temos a plenitude de tudo o que precisamos.

Entender a nossa nova posição como filhas amadas deve ser o suficiente para aquecer o nosso coração quando os momentos passageiros de desânimo, tristeza e frustração querem esfriar a nossa alegria de viver.

O que Cristo espera de nós?

Participamos de uma nova realidade. Não fazemos mais parte do reino das trevas, mas somos cidadãs reais. O caráter desse reino é o caráter do seu Rei. Diante disso tudo, o que Deus espera de nós?

Nós, suas filhas, suas súditas, suas herdeiras, podemos e devemos buscar de todo o coração apresentar esse mesmo caráter. Podemos e devemos viver de maneira digna da nova realidade de vida.

“vivam de maneira digna do Senhor” Colossenses 1:10

Algumas formas objetivas de se andar dignamente diante do Senhor são descritas nos versos 10 a 12:

- Agradando ao Senhor em tudo.

- Frutificando em toda boa obra.

- Crescendo no conhecimento de Deus.

O fato de que devemos viver de maneira digna não joga, simplesmente, um peso de obrigação e regras sobre os nossos ombros. Não somos deixadas com uma lista de obrigações e um ‘se vira’.

A verdade é que sozinhas não damos conta, mas podemos (e na verdade devemos) viver nossa vida cristã em completa humildade e dependência. É ele que realiza tudo em nós! É interessante notar que para aquilo que Cristo espera de nós podemos recorrer à sua ajuda para alcançar. Podemos rogar ao Pai que nos ajude a viver de maneira digna de tudo o que Ele é e de tudo o que Ele tem feito por nós – e é isso que Paulo faz em favor dos seus irmãos Colossenses.

Devemos depender dele para que possamos viver de maneira digna do Senhor, (v.10)

A oração de Paulo em favor dos Colossenses tem sido a minha oração diante de Deus. Essa deve ser a oração de todo aquele que compreende quem era, quem é Cristo e o que Cristo tem feito em seu favor.

1.Devemos pedir para que sejamos cheios do pleno conhecimento da sua vontade em toda sabedoria e entendimento espiritual (v.9) – que o Senhor nos dê desejo de buscar e compreender a sua Palavra, que o Senhor nos dê sabedoria para aplicá-la às mais variadas oportunidades do nosso dia-a-dia. Que tenhamos discernimento para compreender qual a vontade do Senhor na hora de tomar decisões.

2.Devemos pedir para que possamos agradar-lhe em tudo – através do nosso falar, agir, pensar e sentir. Que nossas palavras, nossas ações e pensamento sejam agradáveis diante do Senhor. (v.10) Podemos pedir ajuda a fim de conseguir agradar a Deus no cumprimento dos nossos papéis como mulher: papel de mãe, filha, esposa, membro da igreja, dona de casa.

3.Devemos pedir para que possamos frutificar em toda boa obra (v.10) – que sejamos abundantes em boas obras. Que nossas mãos estejam sempre prontas e estendidas para abençoar aqueles que estão ao nosso redor. Que falemos do evangelho para aqueles que nos cercam.

4.Devemos pedir para que possamos estar crescendo no conhecimento de Deus (v.10) – que tenhamos desejo sempre crescente de aprender mais sobre o nosso Deus através de intimidade profunda e estudo comprometido da Sua Palavra. Que não estejamos estagnadas no nosso conhecimento do Senhor, dando prioridade para tudo, menos para o que realmente prioritário – o nosso relacionamento com o nosso Deus. Como amaremos, adoraremos, obedeceremos, agradaremos àquele que pouco conhecemos? Precisamos da ajuda de Deus para que, na nossa agenda corrida de mulher, priorizemos o que é mais importante – o tempo para conhecer mais o nosso Deus.

5.Devemos pedir para que possamos ser fortalecidas com todo o vigor, segundo o poder da sua glória (v.11) – que estejamos sempre firmes e seguras nos braços do nosso Pai. Que Ele fortaleça nossos corações. Que sejamos úteis, animadas, vigorosas para ser e fazer tudo o que o Senhor espera de nós. (v.11). Muitas mulheres sofrem muito com sentimentos de desânimo, frustração (eu passo muitas vezes por isso). Precisamos de Cristo para renovar as nossas forças, renovar o nosso ânimo, para que nós não sejamos neutralizadas por esse tipo de sentimento que muitas vezes quer tomar conta de nós.

6.Devemos pedir para que, com alegria, possamos ter perseverança e paciência (v.11) – que tenhamos perseverança em nossa caminhada cristã, paciência para aguardar a boa vontade do Senhor, paciência no trato diário com aqueles que nos cercam. (v.11)

7.Devemos pedir para que possamos ser agradecidas (v.12) – que sejamos conscientes de tudo o que Deus fez por nós, de toda a obra que Ele já realizou. Somos desesperadamente mal-agradecidas, reconheça! Alguém disse que a gratidão é o contrário do egoísmo. A egoísta acha que merece mais e por isso é infeliz e murmuradora. A agradecida entende que não merece nada e que tudo o que recebeu foi dádiva graciosa das mãos generosas do Salvador. Que sejamos menos murmuradoras e mais contentes e agradecidas. Agradecidas pelo cuidado capacitador que nos é oferecido e pela oportunidade de ter sido feitas filhas de Deus e participar do seu Reino como herdeiras, como filhas do Rei. (v.12)

No lugar de pedir apenas por questões materiais ou circunstanciais, somos ensinadas a orar também por nossa vida espiritual. Achamos que essa área de nossas vidas é responsabilidade somente nossa, mas assim como em tudo, nosso crescimento espiritual depende daquele que começou a boa obra em nós.

Quantas vezes esquecemos quem é aquele que é o nosso Deus. Quantas vezes esquecemos quem éramos e o que Cristo fez por nós. Diariamente vivemos como se nada houvesse mudado em nossas vidas e perdemos a oportunidade de contar com a ajuda que temos do Alto. Nos contentamos com uma vida medíocre, indigna simplesmente porque não corremos para Deus em atitude de humildade e dependência. Esquecemos que sem Ele nada podemos fazer e por isso sofremos tentando levar a vida do nosso próprio jeito.

Deus espera que vivamos de maneira digna dele e podemos recorrer à sua ajuda para isso. Que essa seja a nossa oração diária e que Ele nos ajude a viver dia após dia de maneira digna dEle. Amém?

Abraço carinhoso,
Renata Veras

Reflita sobre isso:

Como você tem visto, tratado e se relacionado com Cristo? Você tem considerando a realidade e a majestade de Deus na sua vida?

Como a realidade de ter Cristo como Senhor impacta a forma como você vive sua vida como mulher: como filha, como mãe, como esposa, como dona de casa, como profissional?

Como você tem enxergado a si mesma diante de Cristo? Qual a atitude do seu coração ao se achegar a Ele?

Como você vive à luz da nova realidade desfrutada em Cristo?

You Might Also Like

5 comentários

  1. Texto muito edificante, reflete bastante o que nós mulheres enfrentamos no nosso cotidiano. Deus continue abençoando esse Ministério!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, Adriana! Glória a Deus por isso.
      Obrigada pelo incentivo.
      Continue por aqui.
      Beijo grande,
      Renata.

      Excluir
  2. Amém!Glória a Deus por esse texto maravilhoso e pela sua vida,Renata. Que venhamos viver sob as verdades de quem Deus é e o que Ele fez por nós,míseras pecadoras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, Acsa! Que a realidade de Cristo nos transforme a cada dia para sermos mais semelhantes a Ele. Glória a Deus por nos usar apesar das nossas limitações.
      Fico muito feliz de ter você por aqui.
      Abraço carinhoso,
      Renata.

      Excluir
  3. Tenho usado esse estudo como meu devocional, tem edificado muito minha vida. Obrigada por compartilhar essas verdades a cerca de Cristo e de sua palavra. Continue sendo fortalecida por Ele!!!

    ResponderExcluir

Popular Posts