DOMESTICIDADE NÃO SIGNIFICA... que a mulher só deve aprender ou ensinar sobre cuidar do lar. (Parte IV)


(Não deixe de ler as outras partes da série!)

Falar de domesticidade não é o mesmo que dizer que a mulher deve limitar sua vida cristã ao cuidado do lar e ao ministério de Tito 2 (que já é coisa pra chuchu!). O ministério descrito por Paulo em Tito 2 obviamente não é exaustivo. Um passeio rápido pelas Escrituras e vemos a diversidade de ministérios desenvolvidos por mulheres. Além disso, o próprio ministério de ensinar a sabedoria prática para a vida cotidiana da mulher cristã pressupõe um conhecimento muito mais amplo de tudo o que Deus espera de nós.

Os primeiros versículos deste trecho deixam clara uma condição para o ensino entre mulheres – as mulheres devem conhecer e viver o evangelho para que sejam mestras do bem.

Como já escrevi em outras oportunidades, a liderança espiritual é convocada a instruir muito bem as mulheres até ao ponto de que estas sejam capazes de ensinar o que é bom. As mulheres são chamadas a instruir umas às outras em questões práticas fundamentadas no que aprenderam e foram instruídas das Escrituras.

Não existem partes específicas das Escrituras para a mulher – as Escrituras, a revelação especial do próprio Deus, é para todos os crentes, homens e mulheres, e TODA ELA é útil e por isso mesmo necessária para a vida da mulher.

"Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra." 2 Timóteo 3:16,17

Essas palavras seguem a advertência de Paulo sobre “mulheres vulneráveis, carregadas de pecados e controladas por todo tipo de desejo, mulheres que estão sempre em busca de novos ensinos, mas jamais conseguem entender a verdade.” (I Tm 3:6-7)

Como eu vou ensinar alguém a amar ao marido como se deve se não conheço o que a Bíblia fala sobre o amor? Como vou ensinar a amar e a educar os filhos se não conheço o que as Escrituras dizem sobre a natureza e a necessidade dos pequenos? Como vou ensinar a cuidar da casa se não entendo o lugar e o papel do lar dentro do plano maior de Deus? Como vou ensinar sobre todas essas coisas se não for apontando para as Escrituras, se não for apontando para Cristo?

Só saberemos amar nosso marido se conhecermos bem o exemplo de Cristo de submissão

Só entenderemos nosso papel no mundo (na família, na sociedade, na igreja) se entendermos bem o projeto de Deus ao criar mulher e homem.

Só saberemos cuidar dos nossos filhos se compreendermos a natureza humana desses pequeninos e se seguirmos o que Deus diz que devemos fazer.

Só saberemos cuidar de forma apropriada do nosso lar se entendermos o papel da família dentro do projeto missiológico do nosso Deus.

Infelizmente muitas mulheres tem pouco conhecimento daquilo que o Senhor revelou para que conhecêssemos e ensinam baseadas em experiências, gostos e preferências pessoais - e por essas e outras que acabamos pendendo para os extremos de abandonar o lar ou de idolatrá-lo. A exemplo das mulheres descritas por Paulo, se tornam vulneráveis e seduzidas por filosofias enganosas. E é por isso mesmo que ouvimos tantos ensinamentos estranhos sobre como nos relacionar com nosso marido, criar nossos filhos e cuidar da casa – mesmo de cristãs.

O conhecimento da verdade nos transforma através do ensino, da repreensão, da correção e nos torna ‘aptas’ a ensinar outras. Aptas não no sentido que nos tornamos o exemplo perfeito, que somos irrepreensíveis ou autoridades no assunto, mas que a caminhada de uma mulher com Deus a conduz inevitavelmente ao ensino de outras, ao discipulado.

Para que não restem dúvidas, o currículo para a caminhada cristã da mulher é TODA A ESCRITURAS! E um bom ensino sobre a domesticidade harmoniza esse ministério com o todo o ensino revelado na Palavra do nosso Deus.

Um abraco carinhoso,
Renata Veras.

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts