Não nos deixe cair em tentação - lições de Mateus 4 e 6.


A vida de ninguém é fácil. Olhando em perspectiva, vejo o quanto o inimigo da minha alma ‘investiu’ em mim. Quem vê de longe não imagina todas as vezes que cruel e sujamente ele tentou me arrasar usando o mundo (pessoas próximas e distantes, ideias, filosofias) e a minha carne (meus desejos, necessidades, sonhos). E talvez seja por isso que amo tanto os primeiros capítulos de Mateus.

Nos primeiros capítulos de Mateus aprendemos de Jesus, aquele ué em tudo foi tentado e que, por isso mesmo, sabe que precisamos de ajuda pq passou pelo mesmo.

A tentação de Jesus não fugiu do controle de Deus Pai. Nem as nossas. Jesus foi levado ao deserto para ser tentado pelo Espírito. No capítulo 4 Jesus é levado pelo próprio Deus ao deserto para mostrar a conexão que tem conosco. Assim como Adão e Eva foram tentados, Jesus se colocou em nosso lugar e foi igualmente tentado. Convenhamos que a tentação de Jesus nem ao menos se compara com a de nossos representantes. Enquanto Adão e Eva viviam em condições perfeitas, sem falta alguma, em um paraíso, Jesus estava nas condições mais adversas, num deserto, há 40 dias sem comer ou beber. Foi tentado por Satanás e venceu a tentação. Não pecou.

Jesus não vejo ao mundo a passeio (e que péssimo passeio seria), mas em missão. Ele veio para cumprir a vontade do Pai e as tentações não o desviariam disso. Nem necessidades legítimas. Nem a fome real, nem a sede real. Ele nos lembra que a sua comida era fazer a vontade daquele que o enviou e consumar a sua obra (João 4:34). Nem desejos profundos o desviariam, pois acima da sua vontade estava o desejo do Pai (Lc 22:42).

Se no capítulo 4 vemos o próprio Cristo sendo cruelmente tentado, colocando-se no lugar de Adão, no lugar de cada um de nós, passando pelo que passamos e vencendo, capítulo 6 vemos Jesus mostrando que sabe que as tentações virão para nós também. E que Ele sabe o quanto as tentações são sérias e difíceis. E Ele se preocupa conosco, com as tentações que haveremos de enfrentar, nos ensinando como devemos orar. Ele também conhece bem o inimigo de nossas almas, o Maligno, e sabe que ele anda ao nosso redor, querendo nos derrubar.

Precisamos orar para não cair em tentação, pq as tentações virão.
Precisamos orar para que sejamos livres do Mal. Mal com letra maiúscula, que tem nome e sobrenome - o Maligno.


“Não nos deixes cair em tentação,
Mas livra-nos do Maligno.”
Mateus 6:13


E aqui estão algumas lições dos primeiros capítulos de Mateus que agarro com toda força em meu coração:

1. Renata, você não está nesse mundo a passeio. Não estamos no mundo a passeio, mas em missão. Não perca o foco, não se deixe destruir, não se deixe desviar.
2. O mundo, a minha própria carne e o diabo tentarão me distrair:
1. Minha carne - eu mesma, meus desejos, minhas inclinações, meus medos, minhas necessidades lícitas ou ilícitas.
2. O mundo - tudo ao meu redor, algumas pessoas, esse sistema dirigido pelo inimigo de nossas almas
3. O diabo - o inimigo de nossas almas, que conhece nossas fraquezas, nossas necessidades, nossas faltas.
3. As tentações virão. Elas virão mesmo, de dentro e de fora. E serão ferozes, serão sujas, serão cruéis (escrevo com lágrimas nos olhos). Mas elas são ‘apenas’ tentações e tentações não são pecado. Elas fazem parte dessa guerra que travamos enquanto estivermos por aqui.
4. Nada foge do controle do meu Deus. E TODAS as tentações elas podem ser vencidas. E Ele nos garante que não seremos tentadas além das nossas forças (1 Co 10:13), por mais duras, difíceis e sujas que elas possam ser.
5. Eu não conseguirei sozinha. Podemos contar com a ajuda do nosso Pai. Podemos e PRECISAMOS. Ele espera que contemos com Ele pq sabe que precisamos. Se corrermos para Ele, Ele vai nos ajudar a suportar e a vencer cada uma delas.
6. Eu não estou sozinha. Não estamos sozinhas. Jesus não é apenas o nosso exemplo de alguém que venceu todas as tentações, mas também aquele que se coloca no nosso lugar, que se compadece, que se preocupa conosco. É nosso Salvador, nosso intercessor. Não um distante, indiferente, mas um que sabe exatamente o que é passar por tentações (Hb 4:14-16). Ele espera que corramos pra Ele. Ele nos espera de braços abertos.
7. Eu preciso estar consciente, preciso estar alerta (1 Pe 5:8). Preciso conhecer minhas fraquezas, minhas necessidades não supridas (mesmo lícitas), meus desejos (lícitos e ilícitos). Eu posso não estar consciente de cada uma delas, mas o inimigo da minha alma está. E vai será aí que serei mais fortemente tentada - por dentro e por fora. Nem todos os meus desejos serão realizados, nem mesmos os lícitos. Nem todas as minhas necessidades serão supridas, nem mesmo as lícitas. E aqui estão as tentações mais cruéis pra mim.


Queria te desafiar a ser mais consciente e a estar mais alerta a respeito das tentações. Nosso coração é desesperadamente corrupto. O inimigo de nossas almas é sujo. O mundo jaz no maligno. Até coisas boas e lícitas podem ser fonte de tentação.
Pergunte a si mesmo:
- Quais os meus pontos fracos, vulneráveis?
- Quais as necessidades lícitas não supridas que me tentam? Aquelas necessidades que julgamos que devam ser supridas por direito.
- Quais os desejos profundos do meu coração que me tentam?
- O que eu estaria disposta a pecar para ter?

E corra para Deus. Corra para Deus todo dia. Corra para Cristo pq nele encontramos graça e socorro para as tentações mais sujas e mais cruéis.


You Might Also Like

1 comentários

Popular Posts