[RECURSOS] Lugar de Mulher é onde DEUS disser.



LUGAR DE MULHER É ONDE DEUS DISSER!
(O mínimo que toda mulher deve saber para entender seu lugar no mundo)


Lugar de mulher NÃO é onde ela quiser.

Ao contrário do pensamento humanista que vê o homem como centro e medida de todas as coisas, completamente livre e capaz de escolher o melhor para si mesmo, a minha abordagem parte do pressuposto teísta cristão e do fundamento da autoridade bíblica.

Pressuposto teísta cristão. Parto do princípio de que o mundo não é fruto de uma explosão, mas é obra intencional, boa e perfeita de um Deus que criou todas as coisas para a sua glória.

Depravação total. Deus criou tudo bom e perfeito, mas a entrada do pecado marcou de forma drástica e completa a natureza, a humanidade e as relações. Homem e mulher entraram em inimizade com Deus e tomaram para si o direito de definirem a si mesmo. O plano original de homem e mulher atuando em cooperação harmoniosa sob a liderança altruísta e abnegada masculina foi maculado tomando o seu lugar uma guerra entre os sexos.

Autoridade Bíblica. Fundamento minha abordagem no princípio da autoridade bíblica e na inspiração plenária e verbal das Escrituras. A Bíblia é a revelação especial de um Deus bom que busca o ser humano e lhe dá diretrizes com a finalidade de reestabelecer o seu relacionamento com Ele e com o próximo e viva bem. É através dela que conhecemos a boa, agradável e perfeita vontade de Deus para cada área de nossas vidas.

Contrário ao ensino que diz que a mulher só encontra felicidade e significado através da autonomia, autoridade e liberdade pessoal, parto do princípio de que a felicidade e a realização da mulher só podem ser encontradas no reencontro com o Criador.

Lugar de mulher é onde Deus disser.

Sendo o autor da criação, Deus é o único que tem autoridade e direito de definir e estabelecer o funcionamento e as regras para a vida individual e para as relações segundo o seu plano soberano e bondoso. E o que Deus diz sobre o lugar da mulher? O que Deus requer da mulher?

Existem alguns princípios bíblicos fundamentais que determinam esse lugar. O princípio do pleno desenvolvimento e exercício de suas capacidades (dons, talentos, capacidades intelectuais). O princípio da atuação para o bem da criação e da humanidade e para a glória de Deus – mandato cultural (desenvolvimento e cuidado do núcleo mais básico da sociedade). E o princípio que trata de discernir os tempos e aproveitar da melhor forma possível todas as oportunidades.

Pleno desenvolvimento e exercício de suas capacidades (dons, talentos, capacidades intelectuais)

Entender o verdadeiro lugar da mulher no mundo passa pelo entendimento das intenções do Criador ao projetá-la segundo revelado nas Escrituras Sagradas. Ao tratar do lugar da mulher, opiniões, preferências e gostos pessoais são completamente irrelevantes. O importante é o plano e a vontade de Deus estabelecidos no momento da criação. (Trago aqui um resumo de um trabalho maior sobre a gênese feminina que pretendo publicar posteriormente e do qual extraí alguns trechos mais importantes para a presente questão.)

Deus criou a mulher à sua imagem e a dotou de capacidades intelectuais, criativas, sociais. A criação da mulher está incluída no ‘muito bom’ da obra de Deus. O propósito de sua criação aponta para a sua dignidade e necessidade. O suspiro poético de identificação e gratidão de Adão ao encarar pela primeira vez o presente amoroso que o Criador havia preparado demonstra a admiração e o reconhecimento de seu valor, numa atitude de completa parceria e não rivalidade (Gn 2:23).

“Entender que a mulher carrega a imagem de Deus afasta qualquer ideia de que ela seja menos digna ou possa ser tratada de qualquer forma. A imagem de Deus na mulher garante a ela os ‘direitos humanos’ e a desaprovação cabal do Criador contra qualquer tipo de abuso, maus tratos, violência, morte ou privação de direitos (veja o exemplo das filhas de Zelofeade em Números 27). Para textos difíceis do Antigo Testamento tenho outro trabalho tratando especificamente de cada um deles.”

O entendimento correto da gênese feminina exclui qualquer entendimento equivocado de que a mulher foi criada com capacidades limitadas e inferiores. A natureza física e biológica diferente e mais delicada da mulher é naturalmente observável e não requer comentários. O próprio potencial para a maternidade (pense na gestação, parto, resguardo, amamentação) coloca a mulher em uma posição digna de cuidado, provisão e proteção especiais. Mas pensar a mulher como naturalmente vulnerável, fraca intelectualmente além de ser incompatível com a observação simples da realidade, é desprezar a criatura e diminuir a obra do Criador. Nada no relato da criação indica que a mulher foi criada com capacidades limitadas.

Ao criar a mulher à sua imagem e dotá-la de incrível intelecto, criatividade e capacidade, Deus faz isso com intenção clara. Deus não daria tais capacidades à mulher para que fossem ignoradas, sufocadas, desprezadas ou subutilizadas. Deus deseja que a mulher use toda a capacidade dada por Ele para a sua glória.

A mulher foi criada do homem e para o homem (I Co 11:8,9), mas isso não significa que ela é um apêndice, dispensável. Ela é necessária (Gn 2:18). Existe um princípio de mutualidade claro nas Escrituras: nenhum é independente do outro (I Co 11:11). A mulher tem uma missão em parceria indispensável com o homem que funciona de acordo com uma organização econômica, funcional, em parceria complementar debaixo do cuidado, proteção e provisão da liderança masculina. Note que a liderança masculina nas Escrituras sempre é apresentada em termos de responsabilidade e não de privilégios.

Em outras palavras, honrar sua natureza feminina e o seu Criador é desenvolver da melhor maneira possível todo o potencial (criativo, artístico, intelectual, social, etc) projetado por Deus e usá-lo em parceria complementar harmoniosa (contrário de competição) com o homem. Uma boa mordomia multiplica as capacitadas, os talentos, aproveita bem o tempo e as oportunidades.

Atuação para o bem da criação e da humanidade e para a glória de Deus – Mandato Cultural


A mulher tem a responsabilidade de desenvolver suas capacidades e usá-las para cuidar da natureza, das pessoas, dos animais de maneira que glorifique o Criador. Cada uma, de acordo com as capacidades dadas por Deus, tem uma missão específica e um modo especial de realizar essa missão.

“A igualdade entre homem e mulher também pode ser vista no Mandato Cultural que estabelece que homem e mulher são co-regentes na tarefa de cuidar e abençoar a terra e de espalhar e espelhar a glória de Deus através da família (Gn 2:26-28). A mulher recebe o dever e a responsabilidade cultural de usar as capacidades dadas por Deus para agir para o bem do universo criado e da família, núcleo mais básico da sociedade, em parceria complementar indispensável sob o cuidado da liderança masculina.”

Toda mulher deve trabalhar duro. Enxergar a mulher como criada com uma licença especial para a vida mansa é uma compreensão equivocada da criação da mulher. A mulher não foi mandada ao mundo à passeio.

“TODA mulher DEVE trabalhar duro (seja em casa ou fora dela). Deus não aceita a preguiça. Deve exercer o mandato cultural de Gênesis 2, deve por em ação seus talentos dados por Deus para o bem da humanidade e exercer seus dons concedidos pelo Espírito Santo para a edificação da igreja de Cristo.
O mais importante é que todo o esforço de labuta, todos os planos e projetos devem ser submetidos ao Senhor, considerando Seu querer e Sua vontade, buscando glorificar e espalhar a Sua glória por onde passar - tudo deve ser feito por causa Dele, por meio Ele e para Ele.
Deus nos capacitou e espera que usemos isso para a Sua glória. E em cada circunstância sigamos agindo de acordo com nossa natureza feminina, agindo com espírito manso e tranquilo, em atitude de verdadeira submissão em primeiro lugar a Deus.”

Desenvolvimento e cuidado do núcleo mais básico da sociedade

Assim como não foi sem intenção que Deus deu capacidades à mulher, não foi à toa que a criou com o potencial sobremodo maravilhoso da maternidade.

Dentro do mandato cultural, destaca-se então para a mulher sua missão materna. É uma grande tolice desprezar a importância dessa missão ou coloca-la em um status inferior a qualquer outra. A maior contribuição de uma mulher para a sociedade pode estar no cuidado intencional e zeloso do núcleo mais básico da sociedade, a família.

“A diferença mais óbvia e mais difícil de negar é a diferença física. Apesar disso, essas diferenças tem sido alvo do desprezo das filosofias anti-bíblicas que veem a condição física da mulher, bem como a maternidade, como um empecilho para sua plena igualdade de oportunidades. A missão maravilhosa da maternidade carrega um peso social elevadíssimo dentro do mandato cultural e missiológico da mulher e, embora não seja a única missão feminina, tem caráter prioritário para aquelas a quem Deus a concedeu.”

Aquelas a quem Deus concede a missão da maternidade e lhes entrega pequenas vidas sob seus cuidados não deve duvidar de sua prioridade. Essa missão deve ser realizada com todo o zelo e cuidado, reconhecendo sua importância e valor.

Discernir os tempos e aproveitar da melhor forma possível todas as oportunidades

Os princípios delineados acima são absolutos, mas a aplicação deles pode significar diferentes coisas de acordo com o tempo e com as oportunidades de Deus para cada mulher em específico. A melhor forma para entender o que Deus espera de cada mulher é entender que existem ‘tempos e tempos’ em sua vida. Não existem fórmulas prontas ou absolutos totais que resumam debaixo de uma sentença só o que toda mulher pode ou deve fazer ou não.

Seguem algumas considerações sobre a aplicação desses princípios em alguns dos principais ‘tempos’ da mulher.

Juventude, solteirice – àquelas a quem Deus não intencionou (temporariamente ou definitivamente) o casamento deve aproveitar seu tempo e oportunidades para desenvolver tudo aquilo que Deus lhe concedeu para a glória de Deus e para o bem do universo criado e dos que estão ao seu redor. Aquelas que ainda não são casadas possuem tempo e oportunidades que devem ser investidos e aproveitados com estudo diligente e trabalho duro.

Casada e sem filhos (que ainda não os tiveram, não terão ou que os já tem crescidos) – o casamento traz à mulher uma série de responsabilidades e uma missão específica de atuar como auxiliadora de seu marido. Já escrevi algumas coisas em outra oportunidade sobre o assunto no texto “Esposa Em Tempo Integral. Posso Trabalhar Fora? Princípios Que Vão Te Ajudar A Tomar Essa Decisão” que resumem bem a aplicação desses princípios nessa situação específica (link do texto):

“Se você é casada, o marido deve ser sua prioridade. O melhor do seu tempo deve ser para o seu marido. De que os filhos precisam de nosso tempo não há dúvidas, mas muitas vezes esquecemos que nosso marido também precisa dele. Devemos dedicar tempo e disposição intencional para ser a cooperadora e a auxiliadora idônea e necessária criada por Deus para complementar nosso marido. Isso vai bem além de cozinhar, lavar a roupa e organizar a bagunça. Envolve ouvir, dividir as cargas, acompanhar, ajudá-lo em suas obrigações, interceder por ele. Envolve disponibilidade e disposição.

Quando não se tem filhos (ou os filhos já estão crescidos) há a possibilidade de que, mesmo se dedicando com zelo ao lar e priorizando o marido, se tenha algum tempo livre a mais. (Certamente isso é muito particular e vai depender do seu dia-a-dia – se a casa grande ou pequena, por exemplo, ou da rotina do seu marido - trabalha a noite e passa o dia em casa, por exemplo, etc.)

Se esse for o caso e houver tempo disponível (que certamente haverá), acredito que esse tempo deve ser bem utilizado de acordo com o que falei no início desse texto: de forma sábia, produtiva, criativa, aproveitando as oportunidades e respeitando as prioridades. Você não tem licença divina para passar o dia inteiro, todos os dias, deitada no sofá assistindo seriado no netflix, vendo as atualizações do facebook ou batendo papo no whatsapp.

Cada mulher deve decidir diante de Deus qual a forma mais proveitosa de utilizar seu tempo a fim de fazer bem para a sua família e trazer glória ao Seu nome. As possibilidades são as mais diversas (dentro ou fora de casa): aproveitar esse tempo para estudar, para se capacitar, para desenvolver um ministério ou até mesmo para trabalhar fora”

Casada e com filhos – Se recebemos filhos da parte do Senhor, precisamos reconhecer o peso da responsabilidade que repousa sobre a nossa missão. Creio que o melhor dos nossos esforços e energia devem ser dedicados ao cuidado com nossa família. Creio também ser muito difícil, pelo menos nos primeiros anos de vida, cumprir nossa missão com zelo enquanto dividimos nosso tempo e energia com um trabalho que nos tira do lar.

Mas, mesmo enquanto os filhos são pequenos e nossa missão exige que estejamos por perto, não temos licença para usar indiscriminadamente o tempo que nos sobra e as oportunidades que Deus coloca diante de nós. A luta diária com crianças pequenas é grande, mas devemos aproveitar os pequenos momentos de forma consciente e produtiva. Estudar, escrever, praticar a hospitalidade. Ou mesmo ajudar nas finanças do lar através de alguma atividade feita em casa.

Uma nota é fundamental aqui! Existe o ideal e existe a triste realidade resultante do pecado. Muitas mulheres amargam as consequências da queda em seus lares e simplesmente não podem desfrutar do privilégio de desempenhar a sua missão da forma ideal. Mães solteiras por causa de mortes ou infidelidade, dificuldades financeiras por causa de desemprego do provedor ou por causa da situação econômica do país muitas vezes exigem que a mulher assuma outras responsabilidades e dividam seu tempo.

Deus conhece as nossas lutas e conhece o nosso coração. Sabe quando nos ausentamos do lar por falta de alternativa e continua cuidando de nós. Assim como também sabe quando nos ausentamos simplesmente porque preferimos estar fora, porque não nos contentamos com uma vida modesta e nos acostumamos a viver com muito ou porque damos mais valor à nossa missão como profissional do que à nossa missão como mãe.


O lugar da mulher é onde Deus disser. E onde Deus diz que a mulher deve estar?

Deus deseja que cada mulher esteja em pleno desenvolvimento e exercício de suas potencialidades (dons, talentos, capacidades intelectuais), cumprindo seu mandato cultural de forma produtiva, atuante e relevante (no lar, na igreja, no mundo) para a glória de Deus, observando os princípios de complementaridade, discernindo os tempos e aproveitando todas as oportunidades.

Cada uma de nós haverá de prestar contas de como administramos tudo aquilo que Deus nos deu: capacidades, intelecto, família, dons, tempo e oportunidades.

O plano e a vontade de Deus para a mulher não é mesquinha e limitadora. A mulher que busca ser o que Deus planejou e estar onde Ele designou faz diferença no mundo e marca a sua geração. Ela estará sempre preparada para qualquer situação, mesmo as mais difícies. Não apenas porque cuida de usar bem tudo o que o Senhor lhe deu, mas, acima de tudo, porque tem a confiança de estar no centro da vontade de Deus, confiante em sua vontade soberana e debaixo do seu cuidado de amor.

Que honremos a nossa natureza feminina e glorifiquemos ao nosso Criador com tudo aquilo que Ele nos deu. Sem sombra de dúvidas isso é o melhor para nós.
Um abraço,
Renata Veras.


RECURSOS PARA DOWNLOAD - CANECA:
Atendendo a muitos pedidos, disponibilizo a arte para confecção da caneca 'Lugar de Mulher é onde Deus disser' das Mulheres em Apuros.

Outra opção ainda mais interessante e com grandes benefícios é você adquirir a caneca prontinha direto de um jovem casal de missionários que se preparam para o campo muçulmano. Eu cedi os direitos de produção e todo o lucro da venda das canecas vai para o treinamento e projeto missionário deles. Além de ter a caneca, você ainda contribui para a obra de expansão do Reino através da vida desse casal. O contato para adquirir a caneca diretamente deles é através do whatsapp: 85 988550026

Caso você faça download para fazer a sua caneca, por favor, deixe um recadinho e, se possível, manda uma foto. Eu vou ficar feliz em saber.

Caneca 'Lugar de Mulher' Floral
(clique na imagem, espere ela abrir, clique no botão direito do mouse e escolha a opção 'salvar como')



Caneca 'Lugar de Mulher' Listrada
(clique na imagem, espere ela abrir, clique no botão direito do mouse e escolha a opção 'salvar como')


ATENÇÃO: Os recursos disponibilizados por Mulheres em Apuros é exclusivo para uso pessoal e não para uso comercial. Você está autorizado a visualizar, enviar por e-mail, fazer download ou imprimir cópias do conteúdo, mas somente para seu uso pessoal, sem fins comerciais. Você não poderá modificar, copiar, distribuir, transmitir, exibir, executar, reproduzir, publicar, licenciar, criar trabalhos derivados, transferir ou vender as informações obtidos neste blog, salvo se expressamente permitido. O uso não autorizado do conteúdo poderá ser interpretado como violação das leis de direito autoral, de marca comercial e de outras leis.

imagem ilustrativa do post: Shutterstock

Publicado originalmente em 26/04/2016

You Might Also Like

1 comentários

  1. Não costumo comentar, mas não poderia deixar de dizer o quanto o site fez diferença na minha vida. Estamos tão afastadas do nosso propósito que em primeiro momento essas palavras machucam. É dificil saber que a vontade de Deus é o contrário daquilo que nos é ensinado desde pequenas. Sei que a vontade de Deus é perfeita e Ele é muito bom, mas talvez sem o site eu nunca entendesse o que realmente é ser mulher. Obrigada <3

    ResponderExcluir

Popular Posts