Coração em Frangalhos - Guarda teu coração e não desperte o amor antes do tempo!


Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. Provérbios 4:23

Mulheres de Jerusalém, eu as faço jurar pelas gazelas e pelas corças do campo: não despertem nem provoquem o amor enquanto ele não o quiser. Cantares 2:7

Quando penso em um conselho precioso que gostaria de dar para garotas que estão se aventurando no território emocionante da vida amorosa, nenhum outro me vem à cabeça tão rapidamente quanto esse. Sim, nenhum outro eu daria com tanta ênfase e entusiasmo.

Guarda o teu coração e não desperte o amor antes do tempo!

Muito falam das marcas que relacionamentos íntimos antes do casamento deixam naqueles que se entregam, mas pouco falam das marcas emocionais que relacionamentos românticos precoces, mesmo sem intimidade física, deixam em nosso coração. Falo isso com o coração pesaroso, como alguém que despertou cedo o amor e, por isso, chegou ao casamento com o coração em frangalhos - mesmo que o corpo tivesse sido guardado em castidade.

Não é sem razão que o sábio aconselha a não despertar o amor antes da hora. As paixões precoces da juventude são sempre intensas demais, impetuosas demais, arrebatadoras demais. E por essa mesma razão deixam marcas emocionais profundas e, muitas vezes, indeléveis. Aos primeiros amores costumamos entregar muito. Talvez por este mesmo motivo notamos a ênfase para se preservar os laços com o companheiro da juventude.

Quando vejo garotas que ‘no auge’ de seus 18 anos não se envolveram em paixonites adolescentes, ‘não despertaram o amor’, penso no quão abençoadas estas podem ser, mesmo que não se imaginem assim. São abençoadas por, espontaneamente ou forçadamente (por falta de oportunidade ou opção), terem guardado e protegido o seu coração. Imagino o quanto o seu coração pode ter sido poupado de sofrimentos e cicatrizes desnecessárias. Não que não existam lindas histórias de encontros que aconteceram cedo na vida e duraram por toda uma existência, mas convenhamos que essas histórias costumam ser exceções. Da grande maioria das histórias só ficam marcas, e algumas bem doloridas.

Quando despertamos o amor antes da hora as desilusões são inevitáveis. Na ânsia de viver logo o amor maculamos e machucamos o nosso frágil coração. Colecionamos cicatrizes desnecessárias, algumas que levaremos para o resto da vida. Consciente ou inconscientemente, como toda experiência de vida, estas influenciarão a forma como encararemos nossos relacionamentos futuros. Poderão se refletir em nosso casamento em forma de insegurança, ciúmes, comparação ou lembranças recorrentes de questões passadas mal resolvidas.

A esperança de Cristo para todas aquelas que carregam cicatrizes é que nem tudo está perdido. Deus nos oferece tudo o que necessitamos para deixar o passado em seu devido lugar. Se você já carrega marcas e mágoas, lembre-se que o mesmo Deus que pode suavizar as tão faladas marcas deixadas por relacionamentos íntimos fora do casamento pode aliviar também as marcas emocionais - que também são reais.
Guarde o teu coração! Não desperte o amor antes do tempo!

Não sei se à época eu daria ouvidos a tais conselhos. Mas ao contrário do que diz o ditado, conselhos são bons e na multidão deles há sabedoria. E é por isso que não poderia deixar de registrar essas breves palavras de alguém que gostaria muito de tê-las ouvido e seguido: guarde o teu coração! Não desperte o amor antes do tempo!

Abraço carinhoso,
Renata Veras.

You Might Also Like

6 comentários

Popular Posts